Aprendendo sobre bricolagem – 1

VIDEO-CASE 1- BRICOLAGEM NA NASA?!
MAS ISSO NÃO É COISA PARA EMPREENDIMENTOS POBRES?

Autor: Edmilson Lima, Ph.D.*

Este video-case trata de um aspecto ainda pouco discutido da bricolagem empreendedora: o mito de que fazer bricolagem é algo apenas para empreendedores e organizações que têm muito pouco recurso. Antes de tudo, observemos algo que Michaelis et al. (2020) dizem: ela pode ser uma escolha de alguém que quer regular o próprio comportamento para empreender de modo frugal.

Para eles, a bricolagem (assim como a effectuation e o bootstraping) é uma das formas de se empreender de modo frugal não apenas por imposição de um contexto de restrição de recursos, mas também por opção até mesmo em condições de abundância. A frugalidade pode ser um jeito de ser ou uma opção de como fazer de qualquer pessoa ou empresa. Com base na bricolagem, pode-se chegar a soluções ou produtos mais simples e baratos, ainda eficientes e vendáveis.

Mas o foco desse exercício é um pouco diferente. Ele mostra que até organizações ou empreendedores considerados ricos podem ter poucos recursos ou recursos pouco adequados frente a certos desafios. Nessa situação, a bricolagem pode ser o caminho exigido pelas circunstâncias.

Assista o curto trecho do filme Apolo 13 a seguir mostrando desafios da NASA para trazer de volta à terra a tripulação em perigo no espaço. Ainda que tenha muito de ficção, o filme ajuda a refletir sobre a aplicação da bricolagem quando um desafio ou projeto é maior do que os recursos disponíveis parecem permitir fazer. A reflexão serve tanto para empreendedores ou organizações ricos como pobres.

Vídeo:

Questões para responder e discutir

  1. Soluções em empreendedorismo, tecnologia e inovação têm que ser necessariamente perfeitas, caras e complexas? Explique.
  2. O que você aprendeu de mais importante vendo esse vídeo?
  3. Como você poderia aplicar a bricolagem em uma organização criada ou administrada por você?
  4. Soluções da bricolagem tendem a ser sub-ótimas e paliativas, como parece ser o caso no vídeo. Mas elas talvez possam ser a base para algo muito mais elaborado, confiável e duradouro. Nesse sentido, que papel a bricolagem poderia ter frente a necessidades de alta tecnologia até mesmo envolvendo a necessidade de confiabilidade e de segurança em situações críticas de sobrevivência humana?

Referências úteis

Baker, T., & Nelson, R. E. (2005). Creating something from nothing: Resource construction through entrepreneurial bricolage. Administrative Science Quarterly50(3), 329-366.

Michaelis, T. L., Carr, J. C., Scheaf, D. J., & Pollack, J. M. (2020). The frugal entrepreneur: A self-regulatory perspective of resourceful entrepreneurial behavior. Journal of Business Venturing35(4), 105969.

* O autor agradece à professora Maripier Tremblay, da Universidade Laval, Canadá, pela lembrança do filme Apolo 13 como portador de um exemplo de bricolagem empreendedora.