Aprendendo sobre efetuação

Saras Sarasvathy, criadora e profusora da noção de efetuação.

PARTE 1- Efetuação contra Pobreza, Violência e Crise

        Olá!
Com vídeos curtos, apresentamos aqui uma oportunidade de aprendizagem sobre efetuação. Usaremos o caso real de uma pequena organização que surpreendeu com a grandiosidade de seu trabalho contra a covid-19 em uma das maiores áreas carentes brasileiras. Trata-se da Mensageiros da Esperança. Ela é uma das mais ativas e profissionalizadas organizações sociais da Brasilândia, grande distrito que reúne muitas comunidades pobres na cidade de São Paulo.
Como primeiro passo, o vídeo bem curto a seguir ajuda a conhecer a fundadora Verônica Machado e a evolução das atividades da organização de 1998 a 2014.

VÍDEO 1

—————
Questões para aprofundamento
SITUAÇÃO:
A organização Mensageiros da Esperança começou a atuar em 1998 com assistencialismo, doando alimentos a moradores da Brasilândia. Foi paralisada em 2001. Verônica disse que “fechou para balanço” e quis fazer a organização ser mais efetiva na melhoria da vida das pessoas. Voltou a atuar em 2003 com atividades de formação para crianças e adolescentes.

  1.  Faça uma lista de meios úteis ao trabalho (meios efetuais) que você acredita que Verônica e a organização usavam antes dessa paralisação e puderam voltar a utilizar em 2003.
  2.  Na retomada, em 2003, quais características tinham os seguintes meios efetuais a disposição de Verônica: (A) o que ela sabia; (B) quem ela conhecia; (C) quem ela era?
  3.  Quais outros aspectos de efetuação você identifica no vídeo? Explique-os.
    —————

O primeiro vídeo nos ajudou a conhecer a realidade de Verônica e do trabalho da Mensageiros da Esperança até 2014. Um dos pontos importantes da história contada é a grande mudança da missão (mission drift) efetivada em 2003, de assistencialismo para educação.
       A nova missão social e aperfeiçoamentos de gestão levaram a parcerias e outras colaborações cada vez mais numerosas e variadas. O vídeo seguinte foi feito com recursos limitados, por pessoas bem-intencionadas aprendendo a usar recursos audiovisuais. Ele mostra alguns exemplos da aplicação do princípio da colcha de retalhos (crazy kilt). Entre eles, há o envolvimento de crianças beneficiadas em atividades lúdicas úteis à comunidade e a colaboração com o CDI para oferta de cursos de informática voltada à cidadania.

VÍDEO 2

—————
Questões para aprofundamento

  1.  Que características da colcha de retalhos podem ser levantadas a partir do vídeo?
  2.  Quais outros aspectos de efetuação você identifica no vídeo? Explique-os.
    —————

     Outra mudança de missão precisou ocorrer em março de 2020, em sentido contrário: da educação para o assistencialismo. Foi necessário ajudar no combate à covid-19 na Brasilândia com a distribuição de alimentos e material de higiene e prevenção, já que muito mais gente estaria desempregada e sem ter o que comer devido à crise e à quarentena.
      Era também necessário dar condições de continuidade à organização. Devido à quarentena, a ONG estava fechada. Não podia atender alunos ou remunerar os gestores e demais colaboradores.
O dois próximos vídeos mostram ações contra a crise de covid-19 e lista uma grande variedade de parceiros e colaboradores.

VÍDEOS 3 e 4

Vídeo sobre a parceria com uma das mais de 20 pequenas ONGs da Rede do Bem, criada pela Mensageiros da Esperança contra a crise da covid-19, com aproveitamento de suas competências aperfeiçoadas na gestão do terceiro setor. Divulgado em maio de 2020.

Vídeo de agradecimento a doadores e apoiadores, divulgado em julho de 2020.

Esse último vídeo já sinaliza a volta futura da ONG à educação, incluindo formação em empreendedorismo.

—————
Questões para aprofundamento

  1.  Uma grande colcha de retalhos se formou em apoio ao trabalho da Mensageiros da Esperança. Quais características dessa colcha chamam mais sua atenção? Por quê?
  2.  Como é possível uma ONG tão pequena como a Mensageiros da Esperança desenvolver tamanha rede de colaboração? Que competências empreendedoras são necessárias para tanto?
  3.  Quais outros aspectos de efetuação você identifica nos vídeos 3 e 4? Explique-os.
    —————

        Outras atividades que usaram ou propiciaram a efetuação são ilustradas em outros vídeos:

Bons estudos!
Equipe SaSS Brasil