Aprendendo sobre efetuação – 3

Saras Sarasvathy, criadora e profusora da noção de efetuação.

VIDEO-CASE 3Surfe e Skate com Empreendedorismo de Estilo de Vida
Autores: Edmilson Lima, Fabiano Serra Borsatto e Antonio Donizete Ferreira da Silva

      
O empreendedorismo de estilo de vida (EEV) é muito frequente e importante, mas pouco estudado e discutido nas salas de aula. O vídeo a seguir ilustra o tema com uma apresentação feita pelo empreendedor do ramo de treinamento com simuladores de surfe, Adriano “Japa” Sakumoto.

O EEV é realizado por pessoas que têm um estilo de vida de que não abrem mão. Tende a estar associado a algum hobby, atividade, paixão ou esporte normalmente prazeroso e que se quer compartilhar com mais pessoas. É um tipo de empreendedorismo realizado para oferecer ganhos, experiências e vivências que permitam aos empreendedores, e a pessoas com quem eles se importam, aproveitar o estilo de vida de que tanto gostam.

Escolas de diferentes modalidades esportivas, projetos sociais variados, restaurantes de comida saudável em geral, associações ligadas a hobbies e esportes são exemplos correntes do empreendedorismo de estilo de vida. Surfistas frequentemente abrem uma escola de surfe para viver bem as coisas boas de seu estilo de vida e e compartilhá-las com mais pessoas. Cozinheiros veganos comumente fazem o mesmo com seus restaurantes.

São atividades com as quais os empreendedores podem desenvolver o estilo de vida que querem para si e seus próximos, mas com as quais também buscam gerar uma vida melhor para a sociedade. Daí vem a importância desse tipo de empreendedorismo, dado seu impacto positivo sobre a saúde e a qualidade de vida de muitas pessoas.

O empreendedorismo de estilo de vida serve-se muito da efetuação quando ocorre com base em um estilo de vida pré-existente, como no caso de Adriano “Japa” Sakumoto. Ele era surfista e praticante assíduo de surfskate e criou um negócio para ensinar o uso do surfskate a mais pessoas.

Um empreendedor pode se beneficiar dos meios efetuais ligados a seu estilo de vida (“quem ele é”, “quem ele conhece” e “o que ele sabe”) para facilitar suas atividades empreendedoras. No caso do Japa, como ele gosta de ser chamado, o vídeo mostra, por exemplo, que o aspecto “quem ele é” foi fundamental para ele abandonar um bom emprego e começar seu negócio de surfskate.

Você está convidado(a) a descobrir mais sobre isso e outros aspectos da efetuação a partir da história desse empreendedor apaixonado pelo surfe e pelo treinamento sobre rodinhas.


Questões para aprofundamento

  1.  Com base no vídeo, quais meios efetuais o Japa usou para desenvolver seus próprios negócios de ensino na simulação de surfe?
  2.  Como ele usou cada um dos meios efetuais?
  3. Qual meio efetual foi o mais importante para os negócios dele? Por quê?
  4. Que recomendações você daria para ele melhor aproveitar os meios efetuais? Justifique.


    Bons estudos!
    Equipe SaSS Brasil

    Referência para mais conhecimentos

    Lima, E., Nelson, R., Lopes, R. (2020). INESPERADAS SINERGIAS E O SUB-ÓTIMO: BRICOLAGEM E EFETUAÇÃO NO EMPREENDEDORISMO DE ESTILO DE VIDA. Congresso EGEPE. Disponível em https://proceedings.science/proceedings/100137/_papers/118160/download/abstract_file1